Pressurização de Escadas


"Na busca constante de economia de espaço e sua otimização, construímos edificações cada vez mais altas, conceito arquitetônico que vem ao encontro das nossas necessidades, pois em um só edifício podemos encontrar diversos serviços. No entanto, pela ótica da prevenção, devemos destacar alguns problemas, que podem transformar essas novas edificações numa armadilha fatídica. A responsável por essa armadilha é a fumaça, causando 80% das mortes em um incêndio.
Como resultado da combustão, a fumaça possui temperatura maior que a temperatura ambiente e, portanto, uma força de ascensão que a faz propagar-se dentro do edifício. Devido a essa força, a velocidade de propagação da fumaça no sentido vertical é maior que no sentido horizontal; e quanto maior a diferença de temperatura, maior a velocidade de propagação. Assim, a fumaça penetra nos corredores, diminuindo ou atrapalhando a visibilidade das pessoas, limitando suas atividades e expondo-as a gases tóxicos por mais tempo. Foi constatado que, quanto mais a fumaça se alastrar, menor será a espessura de sua camada.
A velocidade de propagação da fumaça na direção horizontal (corredores) está em torno de 1,0 m/s, enquanto na direção vertical (escadas) situa-se entre 2,0 m/s e 3,0 m/s. Essa velocidade de propagação, portanto, pode envolver numerosos andares e pôr em risco milhares de pessoas que não podem escapar horizontalmente, mas sim verticalmente, pelas rotas de fuga, principalmente pelas escadas de segurança. Quanto maior a altura, maior a permanência dessas pessoas nessas rotas de fuga verticais e menor a sua velocidade de deslocamento."

Conhecendo o Sistema de Pressurização de Escadas

Trata-se de um sistema de controle mecânico do movimento da fumaça. O sistema tem como objetivo pressurizar a escada de segurança, garantindo a essa população um ambiente livre da penetração da fumaça na eventualidade de um incêndio. O segundo objetivo é o de fornecer ao Corpo de Bombeiros melhores condições nas suas operações de combate. Esse sistema tem como princípios básicos de funcionamento:
1. A utilização do ar atmosférico sob temperatura ambiente, livre dos riscos de captar esse ar contaminado pela fumaça oriunda do incêndio;
2. A sucção do ar atmosférico e sua pressurização por meio de um grupo moto-ventilador posicionado normalmente no pavimento térreo da edificação;
3. A condução desse ar pressurizado para toda a extensão da escada de segurança a ser pressurizada, normalmente através de dutos de alvenaria ou metálicos;
4. A distribuição equitativa do ar pressurizado por toda a extensão da escada de segurança, através de grelhas de insuflamento;
5. O controle e manutenção da pressão no interior da escada de segurança;
6. A garantia de que o ar pressurizado irá para o exterior da edificação;
7. A garantia de integridade de qualquer sistema, a saber:
  • . Confiabilidade das fontes de alimentação (energia);
  • . Arranjos da distribuição da energia;
  • . Proteção dos sistemas de controle e monitoração;
  • . Qualidade dos materiais e equipamentos empregados em sua construção;
  • . Tipo de risco associado à ocupação da edificação
Saiba mais: Piniweb


Comments